terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Aquela sobre mim e a fotografia III - Foto e história

Em primeiro lugar eu gostaria de agradecer à todas as amigas que sempre ao me mandar alguma mensagem pessoal, enfatizam e insistem me enxergar como uma pessoa capaz de conhecer muito bem à mim mesma... de me auto-analisar e de crescer...

Eu não sei se isso procede, tanto não sei que esse ano escolhi a palavra crisálida pra me guiar justamente por sentir falta de dar atenção para o que eu sou, para o que eu gosto, para os meus sentimentos... mas se é quase unânime entre meu círculo de amizade, deve fazer algum sentido... mas enfim... rs... comecei com esse agradecimento, porque esse post é justamente sobre me conhecer... porém, em relação à fotografia...

No primeiro post contando da minha relação com essa arte (lembrando que pra mim, fotografar só é arte quando une relevância do momento registrado, com qualidade técnica), eu relatei sobre o que me fascina na fotografia... mas aquilo por si só era muito amplo... na verdade, acho que no fundo no fundo, todo mundo curte uma fotografia, quando sua imagem lhe é emocionalmente relevante... o que acontece é que quando algumas pessoas vão se aperfeiçoando tecnicamente na arte de fotografar (seja através de cursos, ou dando de auto-didata mesmo), elas vão ficando mais exigentes não só consigo mesmas enquanto fotógrafos (não me refiro só aos profissionais), mas em relação à qualquer fotografia que vê por aí... É o lance de bater o olho numa foto e a primeira frase que sai da sua boca ser: a) "Ai que carinha mais fofa ela fez nessa foto" ou b) "Que pena que a luz não estava tão boa"...

É a partir daí que você começa a perceber o que realmente te importa numa foto...

Marido chegou ao ponto de soltar frases do tipo "b" quase sempre:

"Nossa que filtro bacana ele usou"
"Esse ângulo ficou perfeito"
"Legal esse enquadramento"
etc... etc... etc...

Eu ainda me mantenho nas frases do tipo "a", e gostaria de permanecer assim:

"Que gracinha ela com a mão no bolso"
"Nossa como eu estava brava nesse momento"
"Olha a carinha de assustado que ele fez"
"Como você conseguiu capturar um sorriso desse??"

Enfim... só pra vocês sentirem, como eu diferencio os interesses que as pessoas têm por uma mesma imagem...

Diante da amplitude do meu interesse por fotografia, quis detalhar as particularidades dela que me fascinam... e comecei então a prestar atenção demoradamente em cada foto que admirava... talvez o que me leve a conseguir me conhecer melhor em relação as coisas que envolvem a minha vida seja o fato de ser curiosa em relação à mim mesma... sendo bem sincera, gente... não acho que seja possível melhorar em algum aspecto... crescer... evoluir, se não houver auto-conhecimento... E é buscando esse auto-conhecimento que eu sou uma perguntadeira constante... mas faço as perguntas a mim própria... porque, buscando a resposta, cresço... evoluo... aprendo... e encontrando a resposta, me conheço...

Sempre que vejo uma fotografia que me fascina, a primeira pergunta que me vem a cabeça é:

- Qual é a história por trás dessa foto? Que história essa foto tem pra contar?

Então me dei conta de que a particularidade que mais me fascina numa foto, é a história que ela conta... não a história sobre como ou quando ela foi tirada... mas a história sobre aquele momento que foi registrado na foto... me dei conta de que pra mim, uma boa foto é aquela que conta uma história... talvez por isso sempre que vou tirar uma foto penso em como será vê-la daqui 10, 20 ou 30 anos... e talvez por isso, as fotos pelas quais mais tenho afeto, são aquelas que contam uma história do meu passado... ou uma história do passado de alguém muito querido pra mim...
De que adianta uma imagem em foto sem história pra contar? Uma foto sem história por trás, não me causa nenhum impacto emocional... por melhores que sejam as expressões registradas... por mais fantástico que seja o momento nela registrado...
Até então, consigo compreender em relação ao meu fascínio por fotografia, que:
- O mais importante pra mim no que tange à fotografia, é a capacidade que esta tem de registrar momentos relevantes;
- Fico mais admirada e fascinada, quando uma fotografia consegue unir o registro de um momento relevante, com qualidades técnicas e considero essa união a verdadeira arte de fotografar;
- Uma boa foto, tem que me contar uma história...

2 comentários:

  1. Concordo com vc! Na verdade a emoção capturada de forma harmoniosa é o que me impressiona... até fotos de paisagens que me trazem bons sentimentos e são lindas me impressionam..a emoção fala mais alto... qtas vezes vi fotos nada perfeitas tecnicamente, mas achei de uma sensibilidade que me tocou, por que tinha emoção naquela história. Adorei o que escreveu!

    ResponderExcluir
  2. Ai como e bom vir aqui no seu blog e ler o q vc pensa, vc consegue passar emoçao e explicar coisas que não conseguimos mais entendemos haha... Adoro fotos que tenha algo a nos contar... e essa foto tá linda adoooro, pq mesmo estavamos rindo? #asloks Ivis e eu rs....

    ResponderExcluir