sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Aquele sobre quando a ficha caiu - parte I

*
Parece que só agora (na verdade há algumas horas, considerando o tempo que demorei para elaborar o post) eu me dei conta de que esta é a última noite que passo nessa casa... só agora caiu a ficha e aquele flash back não planejado e atrevido como um visitante indesejado passou na minha cabeça, me trazendo a tona o quanto fui feliz... e infeliz... e feliz de novo, vivendo aqui...
Cada vez que penso na história da minha vida eu chego a conclusão de que absolutamente tudo o que aconteceu foi como tinha que ser... e aí ao me lembrar de como vim parar nessa casa, tenho a absoluta certeza disso (e talvez seja o que me fortalece e me faz sempre confiar numa força estranha que me leva não a cantar, mas a seguir em frente)...
Os primeiros responsáveis por eu morar nessa casa hoje foram meus filhos... A Fia, por não caber onde eu morava antes... eu morava com Andrey no apErtamento minúsculo que ele viveu enquanto solteiro... e lá era pequeno e inviável demais pra Fia...
*

e essa é a única foto (tecnicamente péssia e mostrando um puta mal exemplo) que tenho mostrando um pedacinho do apErtamento, onde me aconcheguei em Andrey por um tempo (de setembro de 2005 a janeiro de 2006)... inclusive, onde o Fí foi gerado...
*
Fiquei quatro meses longe da Fia por isso (ela ficou morando com a minha mãe e eu só a via uma vez por semana)... e o Fí, por estar tão enorme dentro da minha barriga, a ponto de me impossibilitar de subir oito lances de escada (não sei se eram quatro ou oito, mas nem importa, na verdade pareciam trezentos e oitenta e sete mil e quinhentos lances de escada)... e em seguida foi o pai da Fia o responsável por hoje eu morar aqui... porque depois de muito tempo procurando uma casa adequada, foi ele quem me indicou essa... a perfeita!
Então se não fosse aquela minha história doída, sofrida e machucada, lá em 1996/97,envolvendo meu namoro com o pai da Fia, e não fosse a Fia ter escapolidamente vindo ao mundo, e não fosse tanto sofrimento e descoberta e vivência e tudojuntomisturado e tanta dor em torno dessa história e tanta terapia por causa dessa dor e desse sofrimento e das descobertas e das vivências e de tudojuntomisturado... talvez eu nunca tivesse conhecido o Andrey... e aí nunca teria vivido com ele num apErtamento... e não teria ficado grávida do Fí... e não teria mais contato com o pai da Fia... no fim das contas, eu nunca teria morado nessa casa... e esse post também não teria razão de ser...
É como relatei antes... a sensação que tenho em cada significante acontecimento da minha vida é que as coisas são como tem que ser... e talvez agora, tenha que ser isso... eu tenha que sair dessa casa e no exato momento em que digito essas palavras, a dor por deixar esse lar aperta ainda mais o peito... Então essa parte 1 sobre quando a ficha caiu é na verdade pra contar que há poucas horas, quando fui tomar banho (pela última vez nessa casa), me dei conta de que é minha última noite aqui... e confesso que deu um pouquinho de arrependimento de ter decidido mudar (sei que vai passar, mas é o sentimento do momento e é ele que eu quero e preciso registrar)... e me lembrei dos bons e mals e felizes e infelizes momentos que passei nessa casa... e confesso ainda que deu uma dor grande no peito e ela ficou tão grande, e tão sem espaço alí dentro, que eu tive que deixar ela sair... e foi aí que eu compulsivamente, em silêncio e escondidinha no banheiro... chorei!
*

*
(continua)...

12 comentários:

  1. que naturalidade que você escreve hehehe adoooro ler os causos :P

    ResponderExcluir
  2. Oooh amigaaa... Chorar é bom, a gente bota p fora um sentimento sem nome ( n sei d onde tirei isso agora rs)... O post ficou lindo e emocionante viu! Vc vai ficar bem, vai viver novos ares, ter muito mais historias p contar e se emocionar num lugar totalmente novo... vai ser bom, cê vai ver ... bjos... se cuida :*

    ResponderExcluir
  3. sabe, tudo tem uma razão de ser... e por mais que exista o sentimento de felicidade e também de infelicidade, dói. E dói lá no fundo!
    O dia em que saímos de BH e viemos de volta pra SP também doeu no fundo. Por mais que eu não gostasse do lugar onde eu morava (Belo Horizonte) por diversos motivos, eu chorei também, assim que entramos no carro e eu me dei conta de que era de verdade... que tudo o que eu mais queria (que era vir para São Paulo), estava acontecendo de verdade. Mas tive uma sensação de perda tão grande assim que sai pela porta e olhei aquele grande espaço vazio pela última vez... tranquei o apartamento e percebi o quanto precisei daquele espaço para crescer, para ser quem eu sou hoje...

    É isso amiga, não reprima nenhum sentimento, nunca!
    Te amo!

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Que coincidencia amiga...também to me mudando..uma parte vai hj e o resto sabado que vem.....dá um apertinho sim, mesmo indo morar num lugar beeemmm melhor do que moro atualmente....Mas me conta...vai mudar pra onde?? E a casa nova...é legal???? Eu to me mudando de casa pra um apartamento, comprei o cafofo 02 anos antes dele ficar pronto..mas parece que foram 20 anos..de tanta ansiedade e expectativa...no meu caso, não vai ser so uma mudança fisica de casa não...vai ser mudança de tudo....inclusive da forma de viver (principalmente no quesito organização - que sou pessima rs). Outra coisa que queria te perguntar...tá confirmado sua vinda pra SP no proximo feriado???


    bjs

    ResponderExcluir
  5. Ahhhh mudanças sempre mexem com a gente né??? Qdo nos mudamos a 3 anos foi assim tb para mim...acho que o pensamento é será que vai dar certo???? Mas graças a Deus correu tudo bem :)
    E assim vai ser contigo...tu vais ver vai ser uma mudança para melhor!!!!!
    Beijossss

    ResponderExcluir
  6. ai amiga, novos ares sempre caem bem... amo o jeito q vc escreve, com naturalidade e tanta emoção.... sucesso na nova casa, novos ares... bjus

    ResponderExcluir
  7. Q fofa amiga...
    Mais como a nossa amiga Mayri disse, chorar é bom!
    E com certeza vai ficar um pedaço de vcs ai!!

    Ps: Nossa, como o seu marido ta magro! Huahuahuahua...

    ResponderExcluir
  8. Ohhh! Não chora não que eu to emotiva e tb choro... rs É o momento mas e bem cm vc disse, vai passar. QQ mudança "assusta", traz um flash back... Normal!
    Muitas felicidades no novo lar!
    Bjks

    ResponderExcluir
  9. e daí vc se despediu da casa amada com td o glamour que ela merecia.
    e agora vc vai levar felicidade pra uma nova casa, um lar feliz, com a alma lavada pelas lágrimas da despedida.
    e fez o certo.
    e chorar, seja escondida ou às claras, faz um bem incomensurável ao corpo. falou a Feita de Água de carterinha.
    felicidade, felicidade sempre, msm nos momentos tristes.
    amém!
    bejins

    ResponderExcluir
  10. Mudar é bom e vai dar tudo certo porque você sabe ne? é assim que tem que ser!
    ;)
    beijo enorme

    ResponderExcluir
  11. ô amiga, queria estar aí e te dar um abraço, um apoio. Não acompanhei tudo portanto não sei se tomou esta decisão por algum motivo especial mas desejo que tudo melhore e que voc~e poste logo uma foto com um sorrisão estampado no rosto viu?

    ResponderExcluir
  12. Aff!!! mudanças sempre causam medos... mas tenho certeza que será para melhor, em algum momento vai perceber isso!!!
    Bjks e boa sorte

    ResponderExcluir